Dignidade da Pessoa Humana

O princípio da dignidade da pessoa humana com um ser racional (humano), nasceu com os genocídios na época do Estado totalitário, onde a pessoa era um ente que pertencia ao poder Estatal. Logo estudou-se  que aquelas condutas ilícitas de agressão,morte,estavam além de estar ferindo a integridade física do homem,estava também ferindo a sua moral.e esse princípio ficou mais fortalecido com a instituição do tribunal de Nuremberg (Alemanha), que instituiu três espécies de crime;crimes contra a paz;crimes de guerra,crimes contra a humanidade(genocídio).

No julgamento dos generais de Adolf Hitler por estes crimes, o fato predominante no qual essas condutas ilícitas não estavam prescritas, pois tratava da chamada norma de origem, por essa norma de origem, não há como considerá-la válida, posto que validade exija imunização o que nos conduziria a postular outra norma que lhe fosse superior, o que não foi o caso. Dentro do discurso doutrinário a decisão encontra fundamento de vida (dignidade), um novo pensamento para o cenário mundial. A necessidade que o homem enfrenta para proteger sua dignidade é absolutamente um confronto diário, onde seus valores são postos em prova.

Coloco ponto final afirmando que o homem é um ser dotado de extrema capacidade intelectual, que é um dever de cada cidadão respeitar a dignidade individual, logo prova melhor que o inicio da dignidade não tem que é o nascimento, automaticamente contrai dignidade, por se um ser humano, a dignidade é o espírito do homem desde seus primórdios.   


Diego Humbelino Duarte
Idade: 19 anos
Curso: Direito, 3 períodos pelo Centro Universitário Luterano de Manaus.
E-mail: diego_duarte15@hotmail.com


Pesquise abaixo sobre filosofia:

Elaborado e Idealizado por Rosana Madjarof — Mantido por Carlos Duarte